Copergás ampliará rede em Jaboatão

14/04/2009

Até o final do ano, a rede de abastecimento de gás natural atenderá integralmente os bairros de Piedade, Candeias e Barra de Jangada, em Jaboatão dos Guararapes. Hoje, a tubulação está restrita ao entorno do Shopping Guararapes. Com o contrato de 8,5 mil metros cúbicos por dia, assinado recentemente pela Reserva do Paiva, empreendimento residencial e turístico de luxo localizado entre Jaboatão e Cabo de Santo Agostinho, o investimento necessário para levar o gás até esses bairros ficou viável. A Companhia Pernambucana de Gás (Copergás) aplicará R$ 3 milhões no gasoduto de Boa Viagem até o Cabo, passando por Piedade e Candeias. Em até 60 dias será publicado o edital. A obra deve ser concluída em quatro meses, para conquistar o consumo de mais cinco postos de combustíveis e 4 mil clientes residenciais.

“Inicialmente, se pensou em atender à Reserva do Paiva, puxando o gás do Cabo de Santo Agostinho, onde já atendemos ao distrito industrial. Mas o investimento seria o mesmo que chegar ao Paiva, passando por Jaboatão. E ainda podemos agregar mais clientes com um gasoduto nessa área, o que não aconteceria se ele partisse do Cabo”, explica o presidente da Copergás, Aldo Guedes. Dessa forma, o gasoduto cortará Piedade, Candeias, Barra de Jangada, entre outros bairros, até chegar à Praia do Paiva, através de uma gasoduto a ser construído por baixo da ponte prevista pela PPP do Paiva.

“Enquanto o gasoduto estiver sendo construído, vamos puxar os ramais que atenderão as residências”, detalha Aldo Guedes. A maior parte do gasoduto ficará na Bernardo Vieira de Melo, que cruza Piedade e Candeias. “Já temos uma equipe preparada para prospectar clientes nessa área e fechar contratos, mesmo antes de concluir a obra”. Atualmente, a empresa abastece cerca de 60 postos e 1 mil consumidores residenciais no estado. Com a demanda do Paiva, que inicia o consumo a partir de abril de 2010, haveria um acréscimo de 30 mil metros cúbicos na distribuição diária de gás nessa região. Hoje, o total é 1 milhão/dia. A meta é alcançar 6 mil residências até o final do ano.

Em março, a Copergás reduziu a margem de lucro em 20% para dar um desconto de 14,16% no preço do gás. Em maio, o gás natural para as residências terá uma nova queda de 1,65% na tarifa, que hoje oscila entre R$ 1,65 e R$ 1,85, dependendo do consumo dos condomínios. “Vamos buscar os edifícios que já possuem a tubulação de gás e que hoje utilizam o GLP, sem cobrar pela adaptação do combustível. Mas também é possível criar uma tubulação externa, com toda a segurança, para aqueles prédios mais antigos que foram construídos sem a tubulação de gás”, garante Aldo Guedes.

Fonte: Diario de Pernambuco / Economia / 14-04-2009