Copergás mira a Zona Norte

19/08/2015

MALHA ESTÁ orçada em R$ 4 milhões e atenderá aos moradores dos bairros da Torre e da Madalena

A Companhia Pernambuana de Gás (Copergás) inicia hoje uma obra de expansão a rede de Gás Natural (GN) residencial canalizado na Região Metropolitana do Recife. A ampliação da malha está orçada em R$ 4 milhões, com recursos próprios, e atenderá os bairros da Torre e da Madalena, na Zona Norte. O foco nos consumidores resideniais das localidades, onde há grande quantidade de prédios com estrutura adequada para uso do gás canalizado. A estimativa é que a intervenção agregue, pelo menos, mais quatro mil novos consumidores residenciais à Companhia. Atualmente, a sede da Copergás já atende 18 mil residências.

Ao todo, a nova rede terá 14 quilômetros de extensão e ma vazão de 1,3 mil metros Púbicos (m³) por dia. A construção tem prazo estimado de sete meses e será realizada o período da noite para evitar maiores impactos no trânsito. Do ponto de partida, na Avenida Beira Rio, nas proximidades da Ilha do Retiro, será feito um furo direcional, uma perfuração de aproximadamente 1,2 metros na superfície por onde passam os equipamentos que seguem realizando a abertura do canal subterrâneo. A ampliação da malha de distribuição na Zona Norte faz parte de um plano de expansão da cobertura residencial da companhia, que foca no segmento para incrementar os negócios. Atualmente, o fornecimento residencial detém a menor participação em volume de vendas da empresa, em virtude das restrições da rede de distribuição. “Nossa cobertura se limitava à Zona Sul, do Pina até o Paiva. Queremos revisar nosso plano de investimentos para iniciar aportes mais agressivos na expansão desse atendimento”, detalhou o presidente da Copergás, Décio Padilha, acrescentando que a meta do plano de investimentos atual é de atingir 40 mil consumidores até 2019. “Estamos tentando antecipar essa meta para 2017”, completou. O executivo adiantou que a empresa já conseguiu o licenciamento necessário para iniciar a construção de uma nova rede que atenda também os bairros do Espinheiro, Graças, Jaqueira, Parnamirim e Casa Forte. As obras nessas localidades ainda dependem da captação de recursos e podem ficar para o próximo ano. Segundo Padilha, o fornecimento de gás natural residencial em Pernambuco ainda temmuito espaço para crescer. “Temos condições de até sextuplicar o quantitativo atual”, ponderou.

Fonte: Folha de Pernambuco – Economia – 19/08/2015