Copergás pode vender gás para a Paraíba

27/11/2015

Empresa discute contrato com cinco indústrias paraibanas. Nunca houve transação entre estados vizinhos

Rochelli Dantas

A Companhia Pernambucana de Gás (Copergás) pode fechar contrato de fornecimento com cinco indústrias paraibanas. As empresas estão localizadas próximas a Goiana, município pernambucano que se tornou polo industrial e que já dispõe de um ponto de distribuição de gás. A viabilidade financeira, técnica e econômica da operação será discutida nesta sexta-feira durante reunião entre o presidente da Companhia, Décio Padilha, e representantes da Companhia Paraibana de Gás (PBGÁS).

 “Esta é uma operação inédita no Brasil. Ainda não houve uma transação em que uma distribuidora de gás vendeu para um estado vizinho. Em um primeiro encontro, já avançamos do ponto de vista de autorização. A reunião de agora é para ver se a operação é possível, por exemplo, na questão econômico-financeira porque teríamos que pagar uma taxa, regulada pela agência de Pernambuco e da Paraíba, porque estamos entrando no estado deles”, afirmou Padilha.
Segundo ele, outro ponto que está em análise é a matriz energética que as indústrias hoje utilizam. “É preciso que a matriz seja compatível. Se for somente coque de petróleo, por exemplo, o valor é muito baixo e para compensar a venda do gás para outro estado é uma equação difícil. Vamos analisar as possibilidades”, ressaltou. O executivo visitou o Diario de Pernambuco, onde foi recebido pelo presidente do Diario de Pernambuco, Alexandre Rands, pelo vice-presidente institucional, Maurício Rands, e pelo vice-presidente executivo, Guilherme Machado.
Para atender ao município de Goiana, a Copergás realizou um investimento de R$ 17 milhões. Com isso, a capacidade de abastecimento passou de 100 mil metros cúbicos por dia para um milhão de metros cúbicos por dia. “Esse é um volume suficiente para atender as empresas pernambucanas e as paraibanas. Para a PBGÁS atendê-las seria necessário um investimento de R$ 30 milhões, por este motivo eles buscam parcerias”, explicou Padilha.
O plano de investimentos da Copergás para os próximos cinco anos prevê R$ 245 milhões em recursos próprios. A verba será aplicada nas obras de ampliação das redes de distribuição com foco na interiorização do fornecimento de gás natural, nos projetos de cogeração de energia e na construção de minicentrais de gás natural liquefeito (GNL).
Fonte: Diario de Pernambuco – Economia – 27/11/2015