Copergás realiza chamada pública para suprimento de gás natural

09/08/2018

Ação coordenada entre sete distribuidoras visa identificar condições comerciais de fornecimento de gás natural canalizado mais favoráveis ao mercado

A Companhia Pernambucana de Gás – Copergás se une às distribuidoras de Alagoas, Bahia, Ceará, Paraíba, Rio Grande do Norte e Sergipe e lança, no próximo dia 14 de agosto, uma chamada pública coordenada para recebimento de propostas para futura compra de gás natural.  O objetivo, de acordo com as empresas supridoras de gás natural canalizado, é o de diversificar as fontes supridoras e entregar melhores condições mercadológicas para os usuários de gás canalizado da Região Nordeste.

Fora do eixo Rio-São Paulo, a região Nordeste possui o maior mercado do setor, o que pode atrair a atenção de diversos players nacionais e internacionais da cadeia produtiva do gás natural. Os números da região são impactantes: 215 mil clientes, 98 cidades atendidas, 3.616 km de rede de distribuição e mais de 12 milhões de m³ vendidos por dia.

O movimento das distribuidoras se dá em decorrência do reposicionamento estratégico da Petrobras, que abrange uma política de desinvestimentos e redução gradual da sua participação na cadeia de gás natural. A partir de tal remodelação, as distribuidoras buscam alternativas de suprimento que propiciem condições comerciais mais favoráveis ao mercado, estimulando a competição no suprimento da molécula. “Apesar de ser elaborada de forma coordenada, a chamada pública não resultará numa compra conjunta de gás natural. Cada companhia lançará o seu próprio edital e realizará a aquisição de forma individual”, explica o assistente de Diretoria Técnica Comercial, Fábio Morgado.

A Copergás, que fechou o primeiro semestre de 2018 com posição de destaque no cenário energético, como a maior concessionária fora do eixo Rio-São Paulo em movimentação de gás, é detentora de uma rede de gasodutos de 765 km distribuídos na Região Metropolitana e Agreste do estado, para atender os mais diversos segmentos de clientes (residencial, comercial, industrial, veicular, geração, cogeração e termelétrico) com uma movimentação que varia em uma media de 5 milhões de metros cúbicos/dia.