Preço do combustível deve cair 4,24%

23/01/2009

O preço do gás natural vendido em Pernambuco deverá apresentar redução de 4,24% a partir do dia 1º de fevereiro, segundo os  cálculos feitos pela Companhia Pernambucana de Gás (Copergás), em cima da redução repassada pela Petrobras, que foi de 5,27%. Para que o percentual negativo comece a vigorar, o pedido será protocolado na Agência de Regulação do Estado (Arpe) ainda esta semana, para que o reajuste seja homologado.

De acordo com o presidente da companhia, Aldo Guedes, o gás natural veicular (GNV), cujo metro cúbico está custando ao consumidor R$ 1,89, terá queda de 4,4%, o que poderá chegar nas bombas a R$ 1,81. O segmento industrial terá redução de 4,9%; o comercial de 3,56%, co-geração 4,8%, e o residencial poderá ser de 14,16%.

O presidente do Sindicato dos Revendedores de Combustíveis de Pernambuco (Sindicombustíveis – PE), José Afonso Nóbrega, não está satisfeito com o índice. “Diante do repasse da Petrobras, a companhia está ficando com 1,3%. Não aceitamos isso porque a margem de lucro que a empresa teve ano passado foi alta. Já procuramos a Arpe e o presidente Ranílson Ramos se comprometeu em se reunir conosco”, alfinetou.  O diretor técnico da  Copergás, Jaílson Galvão, explicou que o repasse não é completo por conta dos custos inerentes à distribuição do gás canalizado”, justificou.

A Copergás também está pleiteando, junto à Arpe, a aprovação do repasse do IGP – DI para o consumidor, uma vez que desde 2005 o índice não vem sendo aplicado.

Fonte: Folha de Pernambuco – Economia