Preço do gás natural baixa 4,24%

23/01/2009

Redução no valor do metro cúbico deve entrar em vigor a partir de fevereiro
O gás natural terá uma redução de 4,24% em fevereiro, caso a Agência Reguladora de Pernambuco (Arpe) homologue, para o próximo dia 1º, a revisão que será proposta hoje pela Companhia Pernambucana de Gás (Copergás). Como a agência vem autorizando todos os reajustes pedidos pela companhia, a expectativa é que o índice seja aprovado, principalmente por se tratar de um reajuste negativo. Este é o primeiro recuo do gás natural, após 18 meses de aumentos trimestrais consecutivos. De acordo com a companhia, o reajuste é um repasse integral da redução de 5,27% dada pela Petrobras. Os consumidores do gás natural veicular (GNV) podem ser beneficiados com uma redução entre R$ 0,05 e R$ 0,07 no preço do combustível. O reajuste também deixará a tarifa 14,16% menor para os clientes residenciais.

Um repasse menor chegou a ser cogitado, algo em torno de 3%. Segundo o presidente da Copergás, Aldo Guedes, seria necessário fazer uma correção da tarifa pelo IGP-DI, índice utilizado pela companhia. Como isso foi feito, pela última vez, em novembro de 2007, a atualização já estaria atrasada. No entanto, o mercado estava ávido por uma redução de preço, especialmente o setor veicular, que amarga uma queda de 30% nas vendas de 2008. Por isso, a empresa recuou e decidiu jogar essa correção mais para frente. “A gente achava que era melhor fazer a correção em um cenário de baixa, do que de alta. Essa seria a nossa primeira oportunidade. Mas, como estamos diante de uma crise na economia e a previsão é que a Petrobras repasse outros reajustes negativos, vamos fazer a correção em uma outra ocasião”, comenta Guedes.

Dessa forma, o reajuste foi repassado integralmente, com diferentes impactos, de acordo com o segmento de consumo. O setor automotivo terá uma redução de 4,4%. Fica ainda -4,09% para as indústrias, -4,8% para cogeração e -3,56%, para o comércio. O cliente residencial foi o mais beneficiado, com tarifa 14,16% menor. Isso porque a redução foi além do repasse da Petrobras. Por questões estratégicas, a empresa decidiu reduzir em 20% a sua margem para ampliar o consumo junto a esse público.

Veicular – O Sindicato do Comércio Varejista dos Derivados de Petróleo de Pernambuco (Sindicombustíveis-PE) estima que o gás natural veicular (GNV) fique entre R$ 0,05 e R$ R$ 0,07 mais barato. Atualmente, o preço nas bombas é de R$ 1,89. “Vamos repassar toda a redução”, promete o presidente José Afonso Nóbrega. O segmento, no entanto, não ficou satisfeito com o índice. “Nós queremos os 5,27% da Petrobras e vamos pedir explicações para a Arpe”, afirma ele. Mesmo sendo um repasse integral, o percentual da Copergás e o da Petrobras são diferentes porque incidem sobre montantes distintos, conforme explica o diretor comercial da Copergás, Jailson Galvão. “É como se a gente comprasse o gás por 50 e vendesse por 100. Se o preço for para 40, os 20% de desconto que tivemos, vai chegar como 10% para o consumidor. No último reajuste, a Petrobras deu um aumento de 8,18%, mas o impacto para o conusmidor foi de apenas 6,35% “, detalha.

Mercado residencial

Com a redução de 14,16%, a Copergás pretende abocanhar uma boa fatia do mercado de consumo de gás residencial. Hoje o número de clientes atendidos pela empresa no Recife é muito pequeno. Para se ter idéia, apenas 25 edifícios do bairro de Piedade e Boa Viagem são clientes da companhia (cerca de 800 apartamentos), o que não representa nem 1% de todos os prédios que contam a rede canalizada de gás. A maioria hoje adota o Gás Liquefeito de Petróleo (GLP), que é o mesmo usado para os botijões. A meta da Copergás é alcançar 400 edifícios em 2009, totalizando 9 mil clientes. E, a partir de 2010, serão mais 12 clientes a cada ano.

“Com esta redução a nossa tarifa ficará cerca de 30% menor que a concorrência”, calcula Jailson Galvão, diretor comercial da Copergás. Hoje o GLP canalizado está em torno de R$ 2,10 por quilo. O gás natural rende até 20% mais que um quilo de GLP e o preço varia de acordo com o volume de consumo (quanto maior, mais barato o metro cúbico). Hoje a tarifa média do gás natural está em R$ 2,25.

Com o reajuste, a partir de 1º de fevereiro, ficará R$ 1,93. Atualmente, o abastecimento residencial atende apenas as imediações do Shopping Recife e parte de Piedade (até a altura do Hotel Dorisol). “Neste ano, estamos ampliando a nossa tubulação na Zona Sul, para atender Boa Viagem inteira, parte do Pina e avançar pelo bairro de Piedade”, adianta Aldo Guedes, presidente da Copergás.

Fonte: Diario de Pernambuco / Economia