Seminário discute uso do gás natural

23/10/2012

     Recife sedia hoje e amanhã o seminário Climatização e Cogeração a Gás Natural, no Hotel Transamérica Beach Class International, em Boa Viagem. O evento é promovido pela Companhia Pernambucana de Gás Natural (Copergás) e Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado (Abegás). O jornalista Luiz Nassif foi convidado para apresentar uma panorama econômico do mercado de gás natural no Brasil.

     A proposta do seminário é apresentar as vantagens do gás natural na geração de energia elétrica, geração térmica, climatização e uso automotivo (gás natural veicular/GNV). O evento vai contar com participação do Ministério das Minas e Energia e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). A abertura está programada sempre para as 8h30 e o encerramento acontece às 18h. A palestra de Luiz Nassif está programada para hoje às 16h30.

     Entre os temas que serão discutidos hoje, os destaques são para os benefícios da cogeração para o sistema elétrico, a sustentabilidade da cogeração para os sistemas de climatização, as linhas de financiamento do BNDES e os projetos de climatização e cogeração a gás natural. Também serão discutidas as potencialidades da cogeração nos segmentos da indústria e do comércio, a terceirização de investimentos e a gestão de operação, a tecnologia em sistemas de cogeração, a terceirização de investimentos e a gestão de operação e manutenção, além do sistema de cogeração e climatização da Copergás.

     Amanhã, o foco será o setor automotivo com palestras sobre inserção do GNV no segmento de veículos leves e pesados. Serão debatidas as oportunidades para o GNV no País. Práticas de sucesso em vários países e no Brasil serão apresentadas. Na lista de vantagens do combustível estão o baixo teor de carbono, além de sua economia e segurança. Segundo a Abegás, o GNV já é utilizado em quase 500 mil veículos pesados no mundo. No Brasil, a tendência é usar o combustível em substituição ao diesel.

Fonte: Jornal do Commercio / Economia / 23-10-2012