Visita ao Japão: Uma visão do setor de gás e da cultura japonesa

19/09/2017

 

O Diretor Administrativo e Financeiro da Copergás, Luciano Guimarães, e o ADAF, Jaime Isensee, proferiram palestra na manhã desta terça-feira (19.09), onde apresentaram suas experiências em visita ao Japão, quando participaram pela Mitsui Gás e Energia do Brasil de seu programa denominado OJT (on job training) – treinamento promovido pela empresa sócia da Copergás -, e trouxeram ricas experiências e abordagens sobre o gás natural e suas potencialidades.

Com décadas de experiência em desenvolvimento e operação de projetos, o Japão hoje detém 203 companhias de gás natural, com consumo diário de 350MM m3/dia, onde o GN e o GNL abastecem 25% do total da demanda de energia do país. Lá, a produção interna do Gás Natural é de somente 2,2%, sendo importados os 97,8% restantes. “Consideramos importante apresentar aos nossos funcionários, como forma de demonstrar o potencial  mercado de Gás Natural em Pernambuco e no Brasil para proporcionar o desenvolvimento econômico e o forte papel no mix do energético no futuro”, explica Luciano Guimarães.

Atualmente, as três maiores companhias japonesas são a Tokyo Gás, Osaca Gás e Toho Gás. Em visita à primeira, que também é parceira da Mitsui, os gestores pernambucanos conviveram com o que há de mais moderno em tecnologia, cultura, conceito e bem estar da sociedade, entre outras magnitudes. “Só a Tokyo Gás comercializa 43,1 milhões de M3/dia, tem 11.091.000 clientes, uma rede de 63.062 km e o faturamento de R$ 46,2 bilhões por ano”, afirma Jaime Isensee.

Além dos aspectos operacionais e comerciais Luciano e Jaime enfatizaram também os aspectos culturais da sociedade japonesa, destacando o contato que tiveram com a sua culinária, outras tradições milenares tais como os banhos públicos em águas termais japoneses (Onsen) e as questões da população com sua preocupação com o coletivo e não com o individual o que se reflete no excelente padrão de transporte público (trens e metros), o racionamento de energia de forma voluntária pelas empresas e pessoas físicas tendo em vista o fechamento de diversas usinas nucleares desde o terremoto e tsunami de 2011.

No final o DAF Luciano Guimarães, chamou todos à reflexão de como podemos mudar enquanto indivíduos, da atual situação em que se encontra o Brasil, reforçando os nossos valores éticos, em nossas ações do dia a dia.

De acordo com o site do Senado Federal, o Japão tem a terceira maior capacidade instalada de geração de energia elétrica do mundo. O pequeno arquipélago do Pacífico Norte está atrás apenas da China e dos Estados Unidos.  Entretanto, a produção de energia para manter a poderosa indústria japonesa preocupa seus governantes, já que o país carece de recursos naturais.

De acordo com a U.S. Energy Information Administration, o Japão é o maior importador de gás natural do mundo, o segundo maior de carvão e o terceiro de petróleo e derivados.

Mitsui Gás e Energia do Brasil LTDA – Com a missão de contribuir para a modernização econômica e industrial, bem como para a preservação do meio ambiente, através da distribuição de gás natural de forma a possibilitar a melhoria da qualidade de vida e das perspectivas de futuro, a Mitsui Gás e Energia do Brasil (Mitsui Gás) é uma holding operacional 100% controlada pela Mitsui & Co. Ltd. e é uma sociedade de responsabilidade limitada, incorporada e operando de acordo com as Leis Brasileiras.

Com sede na Cidade do Rio de Janeiro – RJ e uma filial na Cidade de Salvador – BA, iniciou suas operações no ano de 2006, quando adquiriu a Gaspart – Gás Participações Ltda., e sua participação direta em 8 Companhias de Distribuição Local (“CDLs”), nos Estados de Pernambuco, Alagoas, Bahia, Ceará, Paraná, Paraíba, Santa Catarina e Sergipe e indireta em 11 CDLs através de sua participação de 49% na Petrobras Gás SA – GASPETRO, recentemente adquirida em dezembro de 2015.

Ocupa o 2º lugar no market share brasileiro, o que representa 21% do volume de gás natural distribuído no país e aproximadamente 210.000 clientes atendidos

A Mitsui Gás está presente no setor de distribuição de gás natural brasileiro desde então e vem ampliando sua participação e contribuindo para o desenvolvimento do setor através do compartilhamento do seu profundo conhecimento sobre esta cadeia de valor e sobre o ambiente em que está inserida.